01 dezembro 2009

Quem disse que era fácil?

Ando postando muito pouco ultimamente, não é? Eu adoro fazer esse blog. Mas a verdade é que não ando numa fase muito orgonótica. Ando com pouca disposição e me jogando no meu vício doador de energia rápida e barata: café com leite. Eu edito o orgonio para ser um blog alto astral e isso não quer dizer que minha vida seja sempre assim, ou alguém achava que era??? A minha grama não é mais verde. E eu estou cansada de ver as pessoas mostrando só as suas gramas mais brilhantes na internet!

Essa coisa de ser mãe, esposa, profissional e dona de casa, dá um nó na cabeça de qualquer uma, são tantas funções que de repente você nem se lembra... quem era você mesmo?


Vamos esperar que um bom post apareça... aceito sugestões, ombros amigos e filósofos de plantão!

19 comentários:

Carolina Arêas disse...

Adorei, Karin, e assino embaixo.

por Marcia S. Zen disse...

Uau Karin, eu sou tudo isso tb, menos mãe. Imagine ainda vc ter um serzinho prá se doar... Haja energia prá ser Você diante de tantas exigências, não?
Que tal compartilhar mais sobre esse momento? Essa troca de sentimentos é bem importante para aprendermos e encontrarmos substâncias para 'deixarmos a nossa gma mais bonita'. O que acha?

bjs,

Marcia Zen

Juliana Filgueiras disse...

Oi Karin, e muito comum nos perdemos de nos mesmas em nossas atividades e papeis na vida, mas voce sabe que voce esta inteira ai dentro, e so parar alguns segundos que seja que voce se encontra! Voce e inspiradora!

Hellene Louise disse...

Karinzinha!
Sei que o Orgônio é um site alto astral e sei o quanto você se dedica a ele mas, como você mesma disse, nem sempre a grama está verde!
Pegando um gancho do comentário que você colocou lá no meu blog...a gente tem que aprender a curtir os momentos bons mas, também temos que saber ser sábias e tirar os aprendizados dos não tão bons! A grama para voltar a ser verde precisa ser regada e, acredito que expressar (de qualquer forma) o que vc sente vai fazer sua grama voltar ao verde! Sem pressa, aos poucos.
A gente acaba se cobrando demais, sem necessidade, né?
Estou sempre aqui quando você precisar, um ombro, um abraço, um chazinho detox, o que mais for preciso.
Com amor, Lulu.

Cláudia disse...

Pois é... e quando até gostamos dessas tarefas todas, diárias, mas elas nos levam todo o tempo e aquele trabalho mais interessante não aparece? Eu sinto isso. Por vezes gostava de não querer ter tudo arrumadinho, ou não saber fazer de tudo um pouco...
Somos pessoas normais! Que bom que também podemos partilhar essa parte! Vou continuar a aprender com as boas ideias deste lindo Orgonio.
Beijinhos e energia para cima!

Cláudia

Monica Loureiro disse...

Olha, adorei seu Blog, e voce mostrando o seu lado humano é melhor ainda....Voce falou de um ponto fraco meu : Café com Leite...
Acho que hoje é um dos meus maiores pecados...
E bolo, também, claro...

Virei seguidora, ok?

Cláudia disse...

Para o caso de ajudar...
As minhas formas de equilibrar um pouco:
Ganhar tempo, todos os dias, em todas as tarefas de rotina. Para sobrar cada vez mais para o melhor. Como? Listas para quase tudo. Para as tarefas no trabalho e para as tarefas caseiras. Reorganizar a casa ( tem 12 anos e foi enchendo...) Menos objectos e mais funcionais. Arrumação mais eficiente, roupeiros e cozinha. Dedicar mais um pouco ao jardim: mais tempo fora, apesar do Inverno...Alimentação mais saudável (inspiração no Orgonio...) E o meu pequeno Blog também faz bem ( vai renascer mais bonito!)
Mais uma dica: Filhos pequenos, os avós ficam felizes de passar uma tarde com eles e faz muito bem aos pais!
*Era viciada em café com leite, deixei de beber e não sinto nenhuma falta!
Muitos beijinhos

karin disse...

AAAAAAAAAAAAiiiiiiiiiiiii Adorei meninas vocês são fantásticas. Gostei muito de desabafar com vocês!
Obrigada pelas ótimas dicas! beijos

juliana disse...

oi karin. eu acho que ainda bem, né? senão vc seria uma robô! sei lá, tempo é uma coisa complicada mas eu acho que a coisa toda fica muito cansativa com filhos do tamanho do seu. é mega bom mas só de um tempo pra cá (e olha q os meus estão com 12 e 9...) é que eu realmente percebo como eles me ajudam a repor minhas energias, aliás talvez eu tenha aprendido a fazer isso! com tempo. e resistência. e calma.eu lembro como era incrível mas extremamente cansativo. minha amiga patricia romano falava pra mim: "pode acreditar, eu JURO que vai melhorar bastante!" Não que seja ruim mas certamente a medida que ele for mais fisicamente independente os espaços pessoais vão se abrindo, tudo fica mais organizado. menina! mas sem dúvida café com leite é meio trash, parei há anos porque me dava um enjoo e eu ficava meio lerda, achei melhor tomar só café fraco, sem açucar. ou chá verde, que é ruim mas é bom. saudades!

tita disse...

Todo meu apoio!! Fique à vontade, porque tô sempre por aqui, viu?
beijos e atéee

Daniela disse...

Olá, Karin.
Conheci seu blog por meio de um post recente da Carol A.
P/ ser solidária a vc, também me sinto assim às vezes! Aliás, essa é a bola da vez por aqui também!Mas nada como um dia após o outro,não é mesmo?!
Um abraço

lucelia disse...

querida karin
é bom quando a gente ve que as pessoas sao de carne e osso e que as vezes fica difícil viver no meio de tanta exigencia. somos bombardeadas pelos modelos de super mães, esposas compreensivas, profissionais exemplares, e ainda temos que manter as unhas feitas, pele nutrida, depilação em dia e andar sempre na moda. ai que canseira. mulher de verdade questiona isso tudo e tenta viver do jeito que dá sem se sentir devendo nada para ninguém. vejo essas dificuldades na minha vida e no meu trabalho como psicoterapeuta, ja que as pessoas estão sofrendo por que nao sao como esses modelos que nos empurram goela abaixo. e serve tb para os homens, que nao sabem mais o que fazer com essa independencia toda das mulheres que os rodeiam e ficam perdidos.
a gente só pprecisa de atenção com a gente para saber ate aonde da pra ir e a hora de parar, respirar... nao tem energia que resita a esse mundo maluco se a gente tenta acompanhar esse ritmo maluco e esse ideal inatingível. até postei no meu blog esses dias uma frase do keleman sobre isso de querer ser o que nao somos. vai lá ver. vai ser um prazer ter vc na minha casa...
sorte pra gente e muita leveza pra vida ser gostosa...
beijo em vc.

Anônimo disse...

Olá Karin
eu penso q é mt mais libertador, aceitarmos os nossos limites, do que não os reconhecermos e cegarmos na "redução" da perfeição. Ser perfeito (e aqui entram as várias esferas que cd um aspira) é ser ACABADO. Ora coisa q o ser humano não é, é terminado/acabado pois estamos em permanente mudança, e é nesse esforço, nessa caminhada que mora a nossa qualidade e para quem sabe "ler os sinais" os verdadeiros momentos de FELICIDADE. Parabéns karin, pela coragem honesta e vitória partilhada por aqueles que buscam a verdade. Gosto de pensar que se Jesus Cristo, caiu 3 vezes com a Cruz, foi para nos deixar a mensagem de que Humano é cair, mas com os olhos na evolução, isso então é levantar. E levantar passa por esta tomada de consciência de "pera aí onde estou EU, no meio de tantos papéis? Não me posso perder de mim, pq senão não me saberei dar a ninguém.
Um abraço mt aconchegante
Ana Rodrigues

Marcelo Bueno disse...

Oi, Karin

O fato é que existe vida fora do blog e uma pessoa de carne e osso por trás do teclado. Sei como é isso e às vezes é complicado arranjar tempo, inspiração ou falar de coisas para cima quando tudo está meio que desmontando ao redor. Faz parte do jogo e perceber estas diferenças faz "A" diferença. O importante é não se cobrar tanto e fluir de acordo com a energia de cada momento.

bjos

Marcelo

erika fromm disse...

Frô,

olha aí! Você nunca teve um post tão comentado. Por que será? Todo mundo gosta e quer saber que "todo mundo tem pereba" !! É muito relaxante saber que quem você admira tanto é completamente "normal" e sujeito a tempestades. Escreva um post sobre "fazer tudo errado" : quando estive com raiva , xingue, quando não estiver a fim , dê o cano, quando estivr na TPM, gaste o salário no shopping mesmo ..hehheh..ou sei lá, será?...E alías, não se preocupe, já no seu post "desorgonótico" já deu a maior dica do doador barato de energia... você continua brilhando nas paradas de sucesso porque é assim! Só está cansada e motivos não faltam. NÃO SE COBRE, E FAÇA TUDO ERRADO...EU DEIXO!! Beijos. Ich liebe dich!

Lu Neiva disse...

Karin, é isso: chega de gramas verdes por toda a parte. O suceso dos blogs é justamente porque eles são feitos por pessoas comuns e não publicitários vendendo produtos milagrosos. Vc vê aquela casa limpinha na TV e aquelas moças magras e calmas, que NUNCA gritam com os filhos, e se sente uma bruxa. Todas, é claro, nunca perdem o pique sexual, têm um empregão ou são empresárias mega bem sucedidas e, óbvio, MALHAM!!! Resultado: a mulherada normal, que não está na TV, tá exausta correndo atrás pra ficar igual e só consegue uma coisa: se encher de café pra aguentar o tranco, mas, ainda asssim, morre na praia, cansada, irritada, frustada. Haja floral e suco verde pra se equilibrar!!!! rsrsrsrs Bem, aproveitei seu post pra desabafar. Beijos e bola pra frente, Lu

Lu Neiva disse...

Como errar é humano: escrevi sucesso com um S só... Aqui fica a correção.

E um OBS: adorei a ideia da Erika de fazer um post sobre "fazer tudo errado" e, na se culpar por isso!!! Anteontem, por exemplo, matei a academia e fui tomar um vinho com o marido... Acabei tomando três taças e comendo pizza. Ah, vai, pode, né? É por aí...

Allinw Vieira disse...

Olá karin

Antes de qualquer coisa quero te parabenizar pelo trabalho!
adorei o texto que li sobre BENEFICIOS DOS COSMETICOS NATURAIS, achei super interessante e importante também! com certeza vou aproveitar aquelas otimas dicas e estar sempre por dentro das suas maravilhosas matérias.
Quem nunca se sentiu "perdida" como vc postou aqui nao é mesmo?
mas relaxe.. vc é uma mulher realizada com uma profissao espetacular como a sua!!
mais uma vez parabéns.. de sua mais nova fã ALLINE -MG

Geísa disse...

Essa sinceridade veio do coração. Que bonito!
A vida é assim para todo mundo. "É real e de viés", já disse alguém por aí.
E quem é você em meio a tantos papéis.... você é todas elas e mais um pouco. Você é assim muito mãe, muito mulher, muito pofissional, muito, muito!!!
Falo por experiência própria. Tantas vezes me fiz esta pergunta: quem sou eu ou qual delas sou eu ou ainda o que resta de mim/para mim?
Respire fundo e continue. Apenas isto. Beijos